quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Conversão, retorno e falsa conversão ao judaísmo

Conversão ao Judaísmo

Conforme a Halachá (lei judaica) é judeu apenas aquele nascido de mãe judia ou legalmente convertido ao judaísmo.

Uma Conversão (em hebreu: גיור, giyur) é a entrada de um não-judeu na comunidade judaica seguindo assim a Torá e as leis da Halachá como qualquer outro judeu. No entanto, o judaísmo proíbe o proselitismo, ou seja, não encoraja as conversões.

O Processo de Conversão

O Processo da Conversão ao judaísmo é demorado, variando de um a dois anos ou mais, dependendo dos tempos de estudo e determinação do candidato.

É pré-requisito básico que o candidato à conversão não tenha vínculos com outras religiões ou crenças religiosas estranhas ao judaísmo. Isso inclui a crença no 'novo testamento' e no 'messias' defendido pelos cristãos. É preciso ser sincero e honesto pois do contrário a conversão não terá valor nem efeito legal!

Conversão Ortodoxa

A Conversão ortodoxa é universalmente aceita por todos os judeus, pois é uma conversão que segue totalmente a Halachá (Leis Judaicas) é também a forma de conversão mais demorada pois o rabino em questão deve avaliar a sinceridade do candidato tornando assim a conversão mais difícil. Ela é gratuita, sendo que o único gasto que o candidato tem que fazer é uma viagem à Israel para concluir seu processo de conversão.

Conversões Reconstrucionista, Reformista, Conservadora (Massortí) ou Liberal

As conversões feitas pelos diversos movimentos do judaísmo, quer seja reconstrucionista, reformista, conservadoras (massortí) ou liberal não são aceitas pela comunidade Ortodoxa, ou seja, não são vistas como "válidas" por um determinado número de rabinos, inclusive não são aceitas pelo rabinato de Israel. Já a Conib (Confederação Israelita do Brasil) reconhece através de suas confederadas retornos ou conversões feitas por suas afiliadas independente do movimento dentro do judaísmo.

O Retorno

Quando o indivíduo, embora tenha nascido afastado do judaísmo é filho de mãe judia ou tem como provar que é descendente matrilinear de uma judia e deseja retornar a religião de seus antepassados deve passar por um retorno ao invés de conversão. O processo é quase o mesmo e demora o mesmo tempo. Deve-se estudar, preparar-se e cumprir todos os requisitos para sua reintegração ao povo judeu.

Falsas Conversões

Certos missionários de outras religiões ou pessoas de má fé tentam por diversas finalidades infiltrar-se no judaísmo se passando por judeus, pleiteando conversões através dos mais diversos movimentos judaicos, até mesmo ortodoxos. Porém, na maioria dos casos, o rigor criterioso dos rabinos barram tais tentativas. Por outro lado existem falsos rabinos que vendem 'conversões' fáceis e rápidas assim como qualquer estelionatário que vende documentos, certificados e diplomas falsos. Isso já foi matéria de denúncias de falsos judeus ostentando seus "certificados de conversão" (Teudat Guerut) como ocorreu em Campina Grande/PB (busque por "falso judeu" no google ou youtube). Obviamente este tipo de 'conversão' não tem valor legal e não é reconhecido por nenhuma entidade ou movimento genuinamente judaico.

7 comentários:

EM TEMPOS DE PAZ disse...

shalõm! amado sou do am tenho interece na fé judaica como seguimento para minha caminhada o sr e legitimamente judeu ou comvertido meu email e klenersouza410@gmail.com pa
ra me aprofundar em conhecer o Eterno naõ ha motivos para o o


dio a quem quer ser judeu naõ fazendo mau a um judeu como disse o vosso messias yeshua quem naõ e contra nós e por nós, a esse que so alegría e naõ vergonhas deu aos judeus que faz muitos se voltarem naõ contra mais na orla da roupa de um judeu para o conhecer mais e mais

EM TEMPOS DE PAZ disse...

glorias ao Eterno pois comprei meu taõ esperado exemplar do nt judaico completo que emoçaõ amado aleluias o Eterno que o Eterno continui ministrando mais e mais a seu servo ô paisaõ amo te para sempre. a um testemunho para todos nas pequenas coisas podemos lembrer o Eterno quando fuí comprar eu ia primeiro em um restaurante para almoçar com a minha mãe e recusei o alimento so depois me lembrei o que yeshua disse buscai primeiro o reino do Eterno eas demais coisas vós seraõ acrescentadas ou o reino do Eterno naõ e paõ e nem bebida mais tomei só o refrigerante hhh trabalhei naõ pelo paõ que perece mais o que e Eterno ai amado e isso o SENHOR sempre nós lembrara dos ensinamentos amem

Ana Cristina disse...

Pelo que eu sei quem tem linhagem materna judaica não precisa fazer conversão, mesmo tendo nascido afastado do judaísmo, pelo que sei precisa ir para Israel fazer a Habrachá de Retorno (Yossef Caro).
Esse processo é mais simples e mai rápido que a conversão. No caso de conversão de dúvida se aplica a pessoa que tem origem judaica, mas não tem como comprovar que é de origem materna, mas tendo como provar não precisa fazer nenhum tipo de conversão

DAVIDSON CASTRO disse...

O que acham deste site, judaísmo liberal que faz conversão.

http://www.britbracha.org/conversatildeo.html

conhecem?

DAVIDSON CASTRO disse...

O que acham deste site, judaísmo liberal que faz conversão.

http://www.britbracha.org/conversatildeo.html

conhecem?

Wellington Tom disse...

Caros,

Em relação a conversão ao Judaísmo, o primeiro passo é participar de um Curso de Guer(Estrangeiro), no Brasil algumas Comunidades Reformistas oferecem classes com esse tipo de Curso, o mais importante lembrar é que se caso pretenda se tornar membro e se filiar a alguma comunidade judaica no Brasil, é necessário verificar se está reconhece a sua conversão, principalmente se a CONIB Confederação Israelita do Brasil, reconhece.
Espero ter ajudado. Tom

Aline Kerinah disse...
Este comentário foi removido pelo autor.